É importante determinar a carga adequada para cada mulher de acordo com o estado muscular dela. 

 

1- O acessório estará muito leve se a mulher, ao ficar em pé, não sentir peso nenhum, ou então se o acessório ficar parado na vagina mesmo que ela não esteja contraindo-a, apertando-a.

Outro modo de perceber que o acessório está leve é se você consegue segurá-lo contraindo a vagina por mais de 10 segundos sem cair ou deslocar-se. Isto indica que você deve substituí-lo por um mais pesado.

Sempre aumentar o peso para o mais próximo, progressivamente.  

 

2- O acessório estará muito pesado quando a mulher não consegue segurá-lo na vagina por mais de 3 segundos ou ele se desloca no canal vaginal, deste modo é necessário a substituição do acessório para um mais leve, substituído pelo anterior no peso. Lembrando, o teste é realizado em pé.

 No caso das bolinhas Bendell você irá iniciar com a bolinha amarela (30 gramas), evoluir para a laranja (50 gramas) e finalizar com as duas juntas com camisinha (80 gramas).

 Com as bolinhas de Pompoar não há escolha de pesos, mas recomenda-se usar o kit com 2 bolinhas.

 Com os cones de Pompoar ou Dell você deve iniciar o teste com o menor peso e evoluir progressivamente até atingir o peso máximo.

Se a sua opção foi iniciar com os cones de Pompoar (de 20 a 60 gramas) e após chegar no peso máximo de 60 gramas quer progredir, recomendamos que você progrida com o aumento dos pesos com os cones Dell (de 40 a 120 gramas). Inicie com o cone Dell de 80 gramas e evolua até atingir o de 120 gramas.

 

 

EXERCÍCIOS COM CONES E BOLINHAS

 

Exercício 1 -  a mulher deve introduzir o acessório entre uns 3 a 4 cm de profundidade no canal vaginal, vestir a calcinha e realizar suas atividades diárias normalmente com o acessório, ou se preferir ficar deitada, sentada ou em pé, inicialmente.

 Tempo para este exercício:

O tempo inicial de uso é de 3 minutos e deve aumentar progressivamente até no máximo 15 minutos com o acessório no canal vaginal. Aumente cerca de 1 a 2 minutos no tempo para cada 3 dias de realização do exercício em média, isso se você não sentiu desconforto após o uso em 24 horas.

Procure descansar 1 dia sem uso de acessório;

 

Exercício 2 – realize este exercício inicialmente na postura deitada, depois passe para sentada ou de cócoras, e posteriormente em pé.

Após escolher o acessório e inseri-lo com uns 3 a 4 cm de profundidade no canal vaginal a mulher deve posicionar-se deitada com joelhos flexionados (inicialmente) e contrair e relaxar a vagina.

 Como fazer: contrai e relaxa os músculos vaginais (a região anal contrai junto) repetindo 10 vezes.

 Após dominar este exercício você pode progredir aumentando para duas séries de 10 repetições, deste modo:

Contrai e relaxa a vagina devagar com o cone ou bolinha no canal vaginal até completar 10 vezes.

Após descanse 1 minuto e realize nova série de 10 repetições as contrações/relaxamentos, totalizando duas séries de 10 repetições = 20 vezes.

 Após dominar as 2 séries de 10 repetições e não houver deslocamento ou queda do acessório, você pode aumentar para 3 séries de 10 repetições, totalizando 30 repetições, realizadas 1 vez ao dia.

 Você irá evoluir o exercício com mudança de postura como recomendado, após realize as contrações sentada, agachada e em pé, progressivamente.

Caso há deslocamento ou queda do acessório pare imediatamente o exercício, e recomece em outro dia com o mesmo peso e tempo até ele permanecer no local.

Após realizar o exercício número 1 com domínio e sem deslocamento ou queda do acessório com 2 séries de 10 repetições, evolua acrescentando o próximo exercício.

  

Exercício 3 -

Realize este exercício inicialmente na postura deitada, depois passe para sentada ou de cócoras, e posteriormente em pé.

 Como fazer: deitada com joelhos flexionados contraia somente a vagina com o acessório e segure até 3 segundos, solte e descanse por 3 segundos, e assim sucessivamente até completar 10 repetições das contrações/relaxamentos.

 Após dominar este exercício você pode progredir aumentando para duas séries de 10 repetições, deste modo:

Contrai a vagina e segura por 3 segundos, solta e relaxa por 3 segundos, e reinicia até completar 10 vezes.

Após as 10 repetições descanse 1 minuto e realize nova série de 10 vezes as contrações/relaxamentos, totalizando duas séries de 10 repetições = 20 vezes.

 Após o domínio e não houver deslocamento ou queda do acessório, você pode aumentar para 3 séries de 10 repetições, totalizando 30 vezes, realizadas 1 vez ao dia.

 Após realizar 3 séries de 10 repetições você  pode evoluir o exercício com mudança de postura. Com a nova postura volte a fase inicial de 10 repetições, aumente progressivamente com 20 e 30 repetições ao dia.

Caso há deslocamento ou queda do acessório pare imediatamente o exercício, e recomece em outro dia continuando com o mesmo peso até ele permanecer no local sem deslocamento por dois dias de uso com os exercícios.

Importante para evoluir neste exercício com o mesmo acessório:

 

1- Quando sentir que domina o exercício da postura em pé e não houver deslocamento do acessório, aumente o tempo de contração de 5 segundos e descanse também 5 segundos.

Deste modo: contrai e segura por 5 segundos, solta de relaxa por 5 segundos e reinicia até completar 10 contrações. Evolua para 2 séries de 10 repetições e após o domínio aumente para 3 séries de 10 repetições, totalizando 30 repetições, realizadas 1 vez ao dia.

 

2- Evolua aumentando o tempo de contração e repouso. De 5 segundos aumente para 7 segundos de contrações/relaxamentos e posteriormente até o tempo máximo de 10 segundos de contrações/relaxamentos. Evolua como explicado anteriormente

 

3- Sempre o tempo de contração será o mesmo tempo de repouso, e o tempo de descanso entre cada série será de 1 minuto.

Caso o acessório se desloca ou caia pare imediatamente o exercício, e recomece em outro dia com o mesmo peso até ele permanecer no local pelo tempo máximo de 10 segundos de contração vaginal com 3 séries de 10 repetições.

Com a evolução no tratamento e na melhora de suas queixas você poderá escolher os exercícios de sua preferência para realizá-los uma vez na semana. Assim manterá saudáveis seus músculos íntimos e estará satisfeita em sua vida sexual.

 

ALGUNS CASOS QUE SÃO CONTRAINDICADOS O USO DE CONES E BOLINHAS

 

1- Mulheres que sentem dor na relação sexual ou no local;

2- Prolapsos genitais (ex. bexiga caída);

3- Período menstrual;

4-Mulheres com dificuldade em contrair os músculos íntimos. Nestes casos recomenda-se a prática dos exercícios de 1 a 5 até obter domínio e realizar somente o exercício número 10 com acessório de peso;

5- Uso de diafragmas, pessários e tampões.

 

Os acessórios em geral são contraindicados quando há inflamações e infecções locais.    

Recomendamos conversar com seu médico caso tenha dúvidas quanto alguma situação física local, e antes do uso nos casos de gravidez, diafragmas, pessários e tampões.

 

Fonte: HotFlowers