Sim, a dificuldade ou ausência completa da ejaculação, chamada de Anejaculação, pode ocorrer em homens. Nestes casos estará preservada a sensação do orgasmo, mas ele não ejacula.

Atinge frequentemente homens jovens, e nestes casos pode comprometer a vida sexual do homem e do casal.

 

Esta alteração é mais comum em homens jovens que costumam apresentar insegurança sexual, já nos mais velhos pode ocorrer nos que realizaram a cirurgia para retirada da próstata, a prostatectomia.

 

 

Os principais fatores para ocorrer a anejaculação são:

 

1-   Fatores emocionais, como não ejacular para não provocar uma gravidez;

2-   Insegurança, estresse e ansiedade;

3-   Medicamentos, alterações hormonais, lesões do nervo da medula ou de nervos periféricos; 

4-   Uso excessivo de drogas, outros.

 

Alguns homens adquirem disfunção na ereção devido a ausência de ejaculação, pois sentem que faltou algo e que estão com problemas sexuais.

O nervosismo e preocupação com esta alteração  também podem afetar o orgasmo e frequência sexual.

O homem deve buscar ajuda com médico urologista para diagnosticar a causa, conversar com sua parceria e realizar outros tratamentos necessários.

 

Tratamento

 

O tratamento para a dificuldade ou ausência da ejaculação vai depender de alguns fatores, como a causa, a saúde geral do homem, idade e estado emocional. Já nos casos que surgiram após cirurgia de próstata não há tratamento.

 

A parceria tem um papel muito importante nestes casos, pois precisa compreender o que está acontecendo, quais as possíveis causas e ajudar no tratamento, quando há.

Algumas dicas para a parceria ajudar o homem com esta queixa:

 

  • Incentivar o homem a procurar tratamento médico com o urologista para diagnosticar a disfunção na ejaculação e descobrir a causa.
  • Compreender que o orgasmo e desejo podem continuar normalmente, a única alteração está na ejaculação;
  • Dialogar sobre a vida sexual dele, sua e do casal;
  • Indicar tratamento com psicólogo e fisioterapeuta quando necessário, visto que afeta o emocional e aspectos físicos do períneo;
  • Inovar a vida sexual, usar de criatividade e produtos sensuais com dicas de um profissional capacitado.

 

Quando o homem apresenta esta queixa deverá diagnosticar a causa e realizar mudanças na vida sexual, como ter diálogo com a parceria, inovar nas práticas sexuais e ter consciência que não ejacular não interfere na masculinidade e prazer do homem.

 

O casal precisa realizar preliminares com toques e beijos pelo corpo todo sem pressa de finalizar a prática sexual.

 

O orgasmo é o prazer máximo que o homem sente após ter uma prática sexual prazerosa e satisfatória, e não está associado a ejaculação.

O homem necessita realizar práticas sexuais envolvido emocionalmente e fisicamente para ser feliz no sexo, por isto a compreensão do que apresenta é fundamental para sua segurança e autoestima.

Fonte: Hotflowers